Marcelo Ramos aprova requerimento na Comissão da Amazônia para audiência pública sobre condenação da OMC e efeitos na ZFM

Secretário do Ministério da Economia será um dos convidados

Membro titular da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia da Câmara Federal, o deputado Marcelo Ramos aprovou, hoje, requerimento para realização de audiência pública com o objetivo de debater os reflexos da condenação na OMC (Organização Mundial do Comércio) da Lei de Informática Brasileira na Zona Franca de Manaus.

“Fui recebido ontem à noite pelo secretário Executivo de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Igor Calvet, que assegurou que nenhuma regra a respeito de PPB, no âmbito da Zona Franca de Manaus, será alterada sem a consulta à Suframa e à bancada do Amazonas no Congresso Nacional”, disse Marcelo.

Um dos convidados à audiência pública, segundo o parlamentar, será o secretário Calvet, que ontem garantiu que abrirá canais de negociação com Suframa e bancada, para ouvir os representantes do Amazonas e técnicos da Suframa e chegar num acordo que seja bom para todos.

Condenação OMC

Após a condenação, pela Organização Mundial do Comércio (OMC), da Lei de Informática brasileira e dos PPBs (Processos Produtivos Básicos) da ZFM, circulou a informação de que medidas do Ministério da Economia poderiam tirar cerca de 4 mil empregos do Polo Industrial de Manaus. Por essa razão, o deputado federal agendou a reunião com o Secretário do Ministério da Fazenda a fim de cobrar uma solução para a preservação dos empregos no Amazonas.

“Após a nossa condenação na OMC, a Abine, a Associação Nacional de Eletroeletrônicos, passou a defender junto Ministério o sistema de pontos, modalidade que fere de morte nosso setor de componentes e pode ainda prejudicar as indústrias de bens finais, de eletroeletrônicos”, garantiu Marcelo Ramos.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA