A Empresa Lábrea Nuts, do empresário Hélio Camurça, processa aproximadamente seis mil quilos de castanha processada todos os meses e gera direta e indiretamente 24 empregos. A empresa comercializa seus produtos para os estados do Amazonas, Rondônia, Minas Gerais, Ceará, São Paulo e Rio de Janeiro.

Conforme informações de Hélio Camurça, o objetivo da empresa é ampliar ainda mais a produção, gerando renda e empregos à população. A castanha do Pará, também conhecida como castanha do Brasil, é um alimento poderosíssimo e apenas uma unidade por dia já é suficiente para atender a demanda do corpo por selênio, uma substância que combate os radicais livres.

Apenas uma unidade dessa oleaginosa concentra nada menos do que 200 a 400 microgramas de selênio. Para ter ideia de quão rica é a castanha nesse sentido, saiba que um adulto precisa de pelo menos 55 microgramas diários do mineral.

Portanto, o alimento fornece de quatros a sete vezes mais selênio do que o recomendado. Mas por que esse nutriente é tão cultuado pelos especialistas em nutrição? Bem, trata-se de uma substância extremamente promissora na prevenção de várias doenças, entre elas o Alzheimer, que apaga a memória e outras funções cognitivas.
Entenda: a presença de selênio é essencial para a formação de uma enzima batizada de glutationa peroxidase. Não precisa se arrepiar com o palavrão. Essa enzima é uma das mais poderosas na hora de neutralizar os radicais livres, aquelas moléculas que, se abundam no corpo, causam todo o tipo de encrenca no corpo – inclusive a morte de neurônios e a rede formada por eles.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA