Cetam muda rotina de idosos com curso de informática

Se a vida começa aos 40, como se propaga há décadas, o autor dessa frase certamente não conhecia Francisco Ribeiro de Castro e os colegas do curso de “Informática básica para idosos”.

No auge de seus 80 anos, Castro e outros colegas com idades acima de 60, estão tendo aulas gratuitas graças à oferta do curso pelo Governo do Estado, por meio do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam). O aprendizado da informática está mudando a rotina dos alunos, animados com as novas descobertas.

O grupo estuda na unidade do Centro Estadual da Convivência da Família (CECF) Padre Pedro Vignola, na Cidade Nova, zona norte de Manaus. Todos afirmam ainda estar “engatinhando” na era da tecnologia, mas se dizem otimistas e seguros de que, brevemente, “caminharão” sozinhos, dominando a linguagem do computador.

O sonho maior de Castro, como é conhecido esse professor aposentado, era poder conversar diariamente com as filhas e netos que moram no exterior. “Tenho uma filha que reside na Finlândia e outra que está na Alemanha. Agora já consigo falar com elas todos os dias, sem precisar ter gastos com ligações internacionais”.

Castro é um exemplo de perseverança para a turma. Até bem pouco tempo, ele passava seus dias em casa, na companhia da esposa. Hoje, os dois frequentam o Padre Pedro Vignola, fazem atividade física e cursos no local. Assim como eles, a dona de casa Maria de Jesus Matos, 62, também mudou sua rotina com o curso.

Missão religiosa – Jeo, como é chamada Maria de Jesus, diz que as aulas de informática estão abrindo sua mente. “Sempre quis acessar o computador que tinha em casa, e era usado somente por meus dois filhos. Agora já pesquiso louvores e ministrações”, conta Jeo, ressaltando que nem os dois AVCs (Acidente Vascular Cerebral) sofridos a fizeram sossegar em casa. “Quero propagar a palavra de Deus. E o computador me ajudará muito nessa missão”.

A técnica em enfermagem Leonora Lima, 64, colega de Jeo no curso de informática e também nos trabalhos junto à igreja Assembleia de Deus, diz ter “renascido” desde que as aulas começaram. “Estou sem trabalhar há 17 anos, lutando pela aposentadoria. Agora não quero parar mais”, conta, frisando já ter feito outros quatro cursos pelo Cetam: “Organizador de eventos”, “Pizza com pão”, “Decoração com balão”, e “Cerimonialista”.

Aulas são uma troca de experiência – O professor de informática da turma, Emanuel de Jesus, 43, afirma que as aulas são uma verdadeira troca de experiências com a turma. “Todos demonstram muito interesse e cada um aprende o que repasso a seu tempo”.

A diretora da unidade, professora Lussandra Mirelli, afirma ser um prazer trabalhar com a terceira idade. Segundo ela, pessoas que até bem pouco tempo passavam seus dias envolvidas com afazeres domésticos, hoje ganharam vida nova.

“Eles nos procuram querendo continuar os estudos. Vamos ver a possibilidade de oferecer ‘Informática avançada para idosos’, adianta, lembrando que o curso ‘Informática básica para idosos’ também é ministrado nos CECFs Magdalena Arce Daou e Maria de Miranda Leão, e no Centro Estadual de Convivência do Idoso (Ceci), em Aparecida”.

O curso “Informática para idosos” começou dia 8 de abril deste ano e as aulas vão até o próximo dia 18 de junho. Ao todo, são 100 horas de aula.

FOTOS: Rafael Miranda

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA